Como ser uma pessoa determinada?

Muitas pessoas desejam ser determinadas como se deseja uma pizza, assistir a um filme ou ser feliz! Explico: uma pessoa determinada tem uma aura de coragem, vontade inquebrantável, motivação e uma energia que parece não acabar nunca, além do óbvio destino claro e definido no horizonte a que a pessoa se dirige. Não é à toa, então, que todo mundo quer ser determinado! Parece ser legal, parece ser uma boa, parece ser um caminho mais fácil para a auto-realização, para o sucesso e para a felicidade.

Por mais bobinha que pareça ser essa minha descrição, é assim que muita gente vê a determinação e a deseja: como uma coisa legal que elas também querem ter. Mas como tudo na vida, as coisas não são assim tão simples e ser determinado não é uma questão de “aprender como fazer”, como aprender uma fórmula matemática para resolver um problema.

A determinação, em primeiro lugar, é uma força, uma energia. Esse impulso para a ação nasce naturalmente na pessoa que deseja algo tão ardentemente que ela só vê aquilo à sua frente. Diz-se, então, que ela está determinada a conseguir o que deseja. Definimos aqui o primeiro e mais importante “segredo” da determinação: o objetivo, a meta, o alvo a ser alcançado. Já nesse primeiro ponto, a maioria das pessoas se embanana. Como explicado no primeiro artigo sobre determinação, a maioria das pessoas não possui objetivos e metas bem definidos, somente desejos e esperanças do que e como quer que seu futuro seja, sem nenhuma clareza, sem nenhuma definição. Como é possível se sentir determinado para alcançar algo que você nem sabe o que é? Humm, pois é, não é possível!

A primeira providência, então, para o candidato a determinado é definir objetivos e metas com muita especificidade, detalhes e clareza. Como regra geral, muitos autores separam objetivos e metas didaticamente para melhor organização. Para uma explicação detalhada dessa diferença, leia o artigo Qual a diferença entre objetivos e metas?. No final das contas, se você não quiser fazer essa diferenciação, não importa, desde que você defina com clareza o que quer alcançar no futuro.

Depois de definir seus alvos, é importante verificar seu potencial de produtividade e sua motivação para atingir o que você se propôs, pois são esses dois elementos que o tornarão realmente determinado a conquistar suas metas.

Como você verifica seu potencial de produtividade? Vamos primeiro definir esse assunto. A produtividade é a capacidade de realizar tarefas organizadamente com a maior eficácia e eficiência possíveis. Para dar o melhor de si na conquista dos seus objetivos você deve traçar um plano de etapas e uma seqüência bem claros e definidos do que deve fazer para chegar lá. Isso aumenta a sua produtividade, garantindo sua eficácia, ou seja, que você não vai perder tempo fazendo coisas desnecessárias, somente o que é essencial para atingir seus objetivos. Precaver-se contra atividades inúteis e perda de tempo aumenta sua motivação e, conseqüentemente, estimula seu senso de determinação, pois você comete menos erros e anda mais rápido. O progresso coloca mais combustível em sua motivação. Mais motivado, você terá um melhor desempenho nas tarefas realizadas, aumentando sua eficiência.

Seu potencial de produtividade é sua capacidade de estruturar algo (como explicado acima) e levar esse plano adiante. Você já fez isso antes? Deu certo? Não? O que atrapalhou seus esforços? Que parte desse processo você não domina? O que mais você ainda precisa aprender para ser mais eficiente e eficaz? Há obstáculos internos (comportamentais) dificultando sua organização e performance? Geralmente as pessoas apontam dificuldade para estruturar um plano bem detalhado (pura falta de conhecimento apenas, aprenda a fazer um planejamento e esse ponto você já pode riscar) e alguns fatores internos como ansiedade, insegurança, medos diversos e limitações pessoais como obstáculos para um desempenho mais assertivo. A superação de alguns desses fatores internos, quando muito intensos, devem constituir uma meta específica e contar com seu próprio plano de ação.

Com objetivos que você tem real vontade de alcançar e tudo muito bem estruturado para que você consiga percorrer o caminho de forma assertiva, não há por que você não se sentir determinado. Alguns fatores, entretanto, se colocam como obstáculos para esse sentimento de determinação, mesmo quando todo o resto está no lugar. Discutiremos essa questão no próximo artigo.

Gostou deste artigo?

Cadastre-se para receber mais artigos como este. Você também receberá gratuitamente o link para download do e-book "Os Princípios da Excelência Pessoal" de Fran Christy:

Comentários

  1. Maria Goretti diz

    Adorei a materia, perfeita bateu exatamente comigo esta trajetoria que estou atravessando.

  2. rosangela rocha diz

    Muito boa sua materia è isso que eu estava precisando ler para me dar coragem de continuar.

  3. Lorena diz

    Ola Fran gostei muio do tema, nao sabia como ajudar meus filhos neste tema…este teto veio a me abrir cmino..obrigada, estarei esperano seu poimo artigo

  4. Maria José Rodrigues diz

    Quando você terminou o seu curso de Administração, qual foi o seu objetivo, meta e detalhe essa meta em ações dentro do seu plano estratégico de vida.
    Aguardo resposta.
    Beijos
    Maria

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários *

Current ye@r *